Dr. Lísias Nogueira Castilho - Urologista | Fone: (19)32540225 / 3112-4600

Dra. Silvia Diez Castilho - Pediatra | Fone: (19)25136091

Artigos

idoso saudeHá 200 anos, um europeu tinha uma expectativa de viver cerca de 44 anos. Morria de pneumonia, diarreia, gripe, hipertensão e diabetes, principalmente. Uma criança que nasça hoje em solo europeu deverá viver cerca de 93 anos. Uma diferença fantástica, que reflete as descobertas da Medicina e da Engenharia, principalmente, mas também múltiplos fatores socioeconômicos.

Continue Lendo

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault

idosos-bicicletaO Brasil está envelhecendo rapidamente, como um país de Primeiro Mundo. Há cerca de 25 milhões de brasileiros com mais de 60 anos de idade, cerca de 12% da população. Estima-se que esse número poderá dobrar percentualmente até 2050. A expectativa de vida do brasileiro atualmente, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), é de 75,5 anos. Na Itália é de 83,1 e no Japão é de 85,9.

Continue Lendo

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault

sonhos-subconscienteEm 1899, com a data impressa no livro – 1900, Freud publicou o livro A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS, talvez seu trabalho mais importante dos muitos que publicou sobre psicanálise. Ele elaborou teorias interessantes e inéditas sobre os sonhos e desenvolveu técnicas de abordar o inconsciente a partir do registro dos sonhos de seus pacientes. Num congresso internacional de literatura, ocorrido na Alemanha, no final do século XX, o livro de Freud foi considerado o maior livro publicado no século XX. 

Continue Lendo

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault

homem-idoso-90anosDuzentos anos atrás, uma pessoa que vivesse em solo europeu tinha uma esperança de viver  40 anos ou pouco mais. Isso, evidentemente, era a média do que hoje chamamos de expectativa de vida ou esperança de vida. Quem nasce na Europa nos dias de hoje deverá viver, em média, mais de 90 anos.

Continue Lendo

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault

sol-vitaminaDAtualmente é muito comum nós encontrarmos pessoas, especialmente nas cidades grandes, que contam que têm vitamina D baixa no sangue em exames pedidos por seus médicos clínicos. Dizem, ainda, que tomam comprimidos de vitamina D diariamente para suprir a deficiência.

Continue Lendo

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault