Dr. Lísias Nogueira Castilho - Urologista | Fone: (19)32540225 / 3112-4600

Dra. Silvia Diez Castilho - Pediatra | Fone: (19)25136091

Artigos

Quem não que ficar demente, levante a mão

 Um estudo inglês, publicado recentemente na prestigiosa revista Lancet, conseguiu identificar as causas mais prevalentes de demência e os fatores de prevenção mais importantes. Os pesquisadores chegaram `a conclusão de que 35% dos casos de demência podem ser prevenidos. Destaco alguns:

1. Nível de educação: pessoas que estudam mais tempo, que vão além do segundo grau, têm conexões neuronais melhores e ficam mais longe da demência

2. Cigarro, álcool e drogas:  favorecem a instalação da demência

3. Obesidade e falta de um bom controle de hipertensão: são fatores que andam juntos e podem facilitar o início de vários quadros demenciais

4. Diabetes: o diabetes mal controlado é um notório fator causador de demência aterosclerótica

5. Deficiência auditiva: pessoas que escutam mal e não se tratam, estão muito mais próximas da demência do que as que usam aparelhos auditivos

6. Isolamento social: pessoas que não se conectam socialmente e ficam quase que todo o tempo isoladas têm uma propensão muito maior para a demência

7. Depressão: a depressão não tratada, assim como outras doenças mentais, como a esquizofrenia e a bipolaridade, podem terminar em demência

8. Sedentarismo: pode levar a variadas formas de câncer, osteoporose, sarcopenia e, também, demência.

O resumo dessa pesquisa poderia ser o seguinte: o estilo de vida saudável pode prevenir um em cada três casos de demência. Quem não quiser ficar demente, compre essa ideia.

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault