Dr. Lísias Nogueira Castilho - Urologista | Fone: (19)32540225 / 3112-4600

Dra. Silvia Diez Castilho - Pediatra | Fone: (19)25136091

Artigos

Uma guerra nas nossas ruas e estradas

acidente-transito-fatalOs acidentes de trânsito no Brasil atual matam cerca de 60 mil pessoas por ano e deixam mutiladas outras 600 mil pessoas. O custo pessoal, familiar e social desses números pode ser estimado, mas é certamente uma fração do custo verdadeiro. O Brasil é um dos países que têm os números mais expressivos de acidentes de trânsito no mundo. Mais um triste recorde para nós.

As razões para números tão grandes são conhecidas: motoristas despreparados ou alcoolizados, veículos com manutenção deficiente, estradas e ruas com buracos e falta de sinalização, pedestres mal educados e um governo incompetente.

As principais vítimas dos acidentes de trânsito são das classes D e E, isto é, das classes pobres, geralmente dependentes do SUS. O único benefício com que podem contar é o seguro obrigatório de veículos automotores terrestres, o DPVAT, que todos os anos é recolhido por todos os proprietários de veículos. Esse seguro beneficia as vítimas ou seus dependentes. Imaginem um chefe de família que é atropelado e morre. Sua família, eventualmente, vai ser indenizada pelo DPVAT e esse dinheiro, que não é muito, será o único recurso material para que aquela família inicie sua lenta e dolorosa recuperação.

Nosso governo omisso e incompetente vem permitindo o crescimento desses números apavorantes. Cabe a nós reagir a isso e cobrar uma atuação firme, convincente e contínua de nossos governantes. Cabe a nós, também, evitarmos as duas principais condições humanas causadores de acidentes: usar o celular na direção e dirigir alcoolizado. De longe, o uso do celular é a principal causa hoje de acidentes de trânsito inteiramente evitáveis. Não só da parte dos motoristas, mas também dos pedestres. Muitos atropelamentos ocorrem porque o pedestre está digitando no seu celular ou lendo alguma mensagem. Falta-nos, também, a educação para o uso do celular.

Imprimir Email

0
0
0
s2sdefault